Poetisa

à Juliana Castro

Cada vez que venho,
Cada vez que volto,
Mais me perco, mais me solto
Nessa tua imensidão de palavras doidas,
Mas que gosto.

2 Sussurros:

Juliana disse...

Aiii amor... muito obrigada, me sinto em êxtase! Sabe? Não sei se já te disse isso mas sou tua grande fã !!!!!!!!!!!!!! Adoro ler o que tu escreves. Um dia quando me perguntarem... “Bah... tu já leu Silvana Bronze?” Eu responderei com orgulho:” Já! E eu conheci ela! “ TE ADORO MUITO SAUDADE!!! Obrigada ...

Mr. Rickes disse...

A Jú é um ser divino. Insana sim, mas com um coração enorme. Amo ela! E amo teus escritos, minha eterna Monstra!

Quem sou eu

Minha foto
Sou o verbo: o estado, o tempo e a ação contínua.

Pesquisar este blog