O gosto desgosto

Eu me chamo desgosto
E corri o mundo como um sopro.
Calei gargantas e marquei rostos,
Feri alguns e matei outros.

Sou o filho da desilusão,
Do orgulho primo-irmão.
Pai de todas as moléstias, mágoas
e angústias mal curadas.

Trago o poder irresistível da dor.
Sou conselheiro da vida,
Enfermeiro de toda ferida
E de todas as Fúrias, Senhor.

Àqueles que me apetecem,
Deixo um canto de dedicação,
Uma luz e uma estrada a seguir,
Um caminho, uma única mão.

3 Sussurros:

joão disse...

http://wwwjosemalm.blogspot.com
A fotografia está espectacular, bonita, bela, e tem um ar de mistério.

Mr. Rickes disse...

Todos os caminhos mesmo os errados são importantes para crescermos, com gosto ou aprendermos com o desgosto.

=)

Zé urbano disse...

Perguntei a um amigo:
Qual teu maior desgosto?
Ele respondeu:
"Meu maior desgosto é não sentir o gosto de quem tanto gosto"

Tu és uma inspiração menina! bj

Quem sou eu

Minha foto
Sou o verbo: o estado, o tempo e a ação contínua.

Pesquisar este blog