Poeta da noite

Para meu amigo Everton

Quem poderia misturar melhor
num caldeirão de pensamentos
três pás de vento,
Três tons de mal,
dois mais de um pessimismo seco
e uma veia tensa de um romantismo negro
que faz nascer daí um texto:
pergaminho sempre vivo e surreal.

7 Sussurros:

Jaime A. disse...

Quem, a não ser tu, o poderia fazer?
De um frio Inverno para um Verão tropical,
Jaime

Rody Cáceres disse...

eheh!! ótimo. Mas assim fica difícl. Um poema de Silvana Bronze para Everton Merlin! Só faltou uma arte em homenagem à Alisson Affonso e um texto falando de Suelen Rubira...mais acho que seria uma grande covardia...Abraços.

Rody Cáceres disse...

Ah! Faltou também um poema apaixonado sobre Raphael Rickes e um ensaio de Michele Vasconceloos> Nossa como sou piegas.Abraços.

Rody Cáceres disse...

Péra lá! è para o mesmo Everton que tô pensando?

Everton Merlin disse...

Emocionei!hehe!

Não tenho o que falar ante tal homenagem, singela, intensa e profunda. Lidas com as palavras como se fosses dona delas, e o fazes de maneira que para quem lê, passa a flutuar nesse turbilhão de frases em harmonia.


Só tenho a agradecer pelo poema, guardarei no meu arcabouço junto as coisas que me são caras.



Gracias de verdade!

Lorenzo Tozzi disse...

a noite é o romantismo negro?

Phyhernandes disse...

Quero conhecer este Everton. Pelo que escrevestes o cara é muito bom.
:)

Quem sou eu

Minha foto
Sou o verbo: o estado, o tempo e a ação contínua.

Pesquisar este blog