Foi quebrado.

Foi quebrado,
Meu colar de finas pérolas
Foi quebrado.


Não espero teu abraço,
De bom grado,
Nem que tomes minha dor.


Era duro,
Era pérola polida,
Símbolo cálido desta fina flor.


Não te culpaste,
Nem te vi desesperado.
Enquanto as contas rolavam
Tu ficaste ali parado.


Tu querias glória,
Eu, um momento de amor.
Mas não houve nada,
O que houve foi só dor.

6 Sussurros:

Zé urbano disse...

Não acredito que alguém tenha querido te magoar..."eu fico com essa dor ou essa dor tem que morrer..."(Luiz Melodia) abç.

Mr. Rickes disse...

Na maioria das vezes nos magoamos não pq outros queriam nos magoar mas sim pq deixamos que nos magoem.

Lindo!

Everton "Merlin" Soares disse...

Mais uma vez me espanto com o que escreves, muito bom mesmo. A respeito do poema "Maria Santa", há um todo de contexto a respeito, já que a situação no alojamento da brigada militar local era caótico, mas isso é outra história. Parabéns pelo poema.

Rody Cáceres disse...

q triste...em breve alguém juntará essas pérolas...não sei se eu sou muito anacrônico mas parece que hoje as pessoas não amam mais...será que tô delirando?não vou dizer que só os poetas entendem de amor, mas acho que estamos bem perto...já escolhesse as poesias para o sarau?manda para a MIchelle fazer a correção...abraços.

Juliana disse...

Nossa... fiquei sem palavras! Quanto meu amigo... é um misto de muitos deles, pessoas que passaram na minha vida em fazes diferente , sempre me ensinando algo e se fazendo presente ,novamente, quando passo por instantes secundários a duvidar do amor.

Juliana disse...

=D entendi

Quem sou eu

Minha foto
Sou o verbo: o estado, o tempo e a ação contínua.

Pesquisar este blog