Estatuaria

Sou uma mulher feita à temporal.
O vento esculpiu minha alma,
Os pingos levaram as lascas,
A chuva lavou o que sobrou
E o sol os contornos limou.

3 Sussurros:

Paula M. disse...

lindas imagens
linda mulher

sei que tu és minha visitadora
e ainda vou escrever um poema só pra ti

grata pela divulgação e pelas visitas sempre
beijos

Juliana disse...

LINDO... adorei moça!

Obrigada por comentar no meu blog , fico feliz em saber que você continua visitando-o =D
Quanto ao meu ultimo poema... posso estar estragando ele, mas sei lá...

As pessoas me conduzem com facilidade. Mas o que me controlava era o escuro da noite, ou melhor, a noite em si. O sexo, a bebida a orgia. Por ela ( a noite)eu me deixava ser seduzida, controlada, sempre para tirar algum proveito. Não mais... o submundo não me encanta mais. A única força que deveria exercer algum controle sobre nós é o amor. Não achas? O amor é puro... falo do amor de amigos, amor dos familiares, amor de um amante também, mas AMOR... só me permitirei ser, digamos, “controlada” , por pessoas que me amem, e que eu ame também. Não sei se estraguei o poema agora,é que para mim ele é bem forte... ele mostra minhas fraquezas, meus delitos, meus medos, minhas imperfeições. É um pedacinho meu.

Tomei a liberdade de colocar seu blog nos meus favoritos, ta?

Igue disse...

"Sou uma mulher feita à temporal".

Quando a chuva cessa, uma calmaria aconchegante vem junto, e é possível ver os resultados. por mais que a tempestade tenha sido devastadora, os olhos bem treinados sempre podem ver a beleza resultante.
Além disso, se chega a uma conclusão: Apenas os sentimentos mais fortes resitem a um temporal da alma.

Quem sou eu

Minha foto
Sou o verbo: o estado, o tempo e a ação contínua.

Pesquisar este blog